Blog GlobalSign

03 ago 2016

Desafios e Oportunidades com a Internet das Coisas

A Internet das Coisas (IoT) cria, a todo momento, novos valores e novas oportunidades de negócios. E, à medida que mais sistemas da IoT saem do papel para a fase de produção, é mais importante do que nunca manter a segurança como prioridade.

Confira o bate-papo que tivemos com Lancen LaChance, Vice Presidente de Gestão de Produto da GlobalSign, sobre os desafios e as oportunidades que cercam a segurança da IoT.

O que significa o termo "Internet das Coisas" para você?

A Internet das Coisas é uma extensão de conectividade para uma gama muito mais ampla do nosso ambiente, permitindo uma percepção mais profunda de dados, análises e capacidades de controle.

Sob o nosso ponto de vista, preferimos pensar na Internet de Todas as Coisas (IoE), pois enquanto as “coisas”, numa equação, são os fatores-chave em alguns componentes dessa evolução da Internet, existem outros componentes críticos da Internet (servidores, aplicações, usuários, organizações, etc), com os quais todas essas “coisas” precisam interagir.

Quais são algumas das reais aplicações da tecnologia da IoT e onde você acredita que elas adicionem maior valor?

Diversas indústrias, incluindo energia, automotiva, saúde, dentre outras, têm buscado por dispositivos conectados.

Olhando para os próximos 3 ou 5 anos, eu vejo duas áreas-chave em que uma solução de IoT poderá impactar significativamente os resultados de muitas indústrias: otimização e recursos avançados. A primeira área representa a capacidade de gerar maior eficiência, na busca de uma redução inteligente de custos para os negócios. A segunda se refere à habilidade de adicionar novos recursos a um produto ou serviço, não apenas diferenciando-os da concorrência, mas agregando uma vantagem competitiva capaz de aumentar a receita.

Por esse motivo, vemos grande valor e interesse em aplicar essas tecnologias para melhorar a eficiência em setores industriais e de manufatura, nos quais a otimização, seja de poucos pontos percentuais, traz impactos significativos para o negócio. A conectividade no setor médico, por exemplo, mais do que aumentar a eficiência das operações, possibilita a integração das informações entre máquinas e aplicações usadas para estudos, análises e atendimento remotos, contribuindo para melhorar o atendimento e tratamento aos pacientes.

Olhando para os próximos 3 ou 5 anos, eu vejo duas áreas-chave em que uma solução de IoT poderá impactar significativamente os resultados: otimização e recursos avançados.”

Quais mercados você acredita que tenham maior oportunidade para crescimento da tecnologia IoT?

Mercados de alto risco que utilizam máquinas e sensores críticos, como os de Defesa, Energia, Saúde, Automotivo e Aeroespacial poderão se beneficiar muito da IoT. Da mesma forma, governos e municipalidades são potenciais e grandes consumidores da IoT como uma solução para reduzir custos e melhorar a eficiência de seus processos. Por fim, fornecedores de tecnologia com soluções de IoT específicas e voltadas para esses mercados potenciais também possuem oportunidades de negócios interessantes.

Existe alguma aplicação específica da IoT na qual vocês tenham mais interesse?

Temos muito interesse na IoT para mercados industriais e de manufatura, automotivo e no espaço de redes. Essas áreas são especialmente interessantes para nós, devido ao potencial valor de negócio que a Internet das Coisas representa e à segurança exigida para esses ambientes, a qual, além de primordial, deve ser adaptável e escalável.

Quais tipos de habilidades, tecnologias e sistemas são necessários para desenvolver os sistemas ou aplicações da IoT ou aplicações?

Em última instância, a IoT promoverá uma profunda experiência em diversas tecnologias, em ambientes hardware e software. Nas próximas décadas, veremos o surgimento de alguns dos mais complexos sistemas na história humana e, para o sucesso de tudo isso, a engenharia de sistemas é essencial.

Diversos ambientes hardware têm surgido a cada instante e o ciclo de vida de dispositivos se tornou extremamente importante. Idealmente, eu espero que essas implementações sejam apoiadas por grandes conhecedores da área de tecnologia, potencializando abordagens amplamente comprovadas tanto quanto possível.

Qual a tecnologia IoT mais utilizada até agora?

Vemos as soluções da IoT sendo aplicadas como versões simplificadas da atual Internet para alavancar o TCP/IP e Wi-Fi. Na tecnologia da segurança, notamos grande interesse em PKI e sua aplicação, já que os dispositivos são capazes de lidar muito bem com criptografia. Isso, aplicado em escala para bilhões de dispositivos, fornece um recurso para atender uma série de princípios de segurança da informação.

Quais barreiras você vê para a adoção ou desenvolveimento da IoT?

Implementações de Brownfield certamente serão uma barreira, pois exige que equipamentos e tecnologias sejam renovados ou atualizados com novas capacidades.

Avaliar corretamente o risco de segurança da informação e aplicar soluções arquitetônicas e tecnológicas para mitigação será difícil. Vemos organizações que possuem capacidades operacionais excelentes na fabricação de produtos e equipamentos buscando novas capacidades de conexão da IoT, sem a considerar o desenvolvimento de softwares apropriados e a consciência acerca da segurança da informação internamente.

Em alguns casos, a organização é apenas desinformada sobre os riscos. Em outros, decisões erradas foram tomadas para adiar ou não tratar da criação de medidas corretas para segurança da informação, baseando-se em suposições de que isso poderia ser feito em outro momento, ou que ausência de medidas de segurança da informação não teria grande impacto para os negócios.

Como você propõe enfrentar alguns desses desafios?

A Internet das Coisas é uma extensão natural das capacidades oferecidas pela internet de hoje. Nos últimos anos, a GlobalSign tem trabalhado em diversas implementações de segurança relacionadas à IoT e está perfeitamente em sintonia com as evoluções e nuances na construção de modelos de confiança e aplicação de tecnologias comprovadas para esta nova dimensão da Internet.

A PKI é um padrão testado e aprovado que tem protegido conexões entre servidores, máquinas e dispositivos por décadas. Ela fornece capacidades-chave para segurança da informação, incluindo autenticação, criptografia e integridade de dados. E com os serviços de alto volume da GlobalSign e perfis de certificado ágeis, a PKI pode ser adaptada para atender as necessidades de velocidade, variedade e volume da IoT. E a nossa infraestrutura IAM permite a gestão de relações complexas (ex: hierarquia, delegação, inscrição individual ou automatizada), necessária para suportar a dimensão e heterogeneidade dos ecossistemas da IoT.

E o mais importante: acreditamos que os componentes de um ambiente IoT devem ser flexíveis, funcionais e de fácil utilização, sem comprometer, assim, a experiência do usuário. E para atender estas qualificações, não há dúvidas de que a segurança deve ser projetada nos sistemas da IoT desde o início.

A GlobalSign é membro do Consórcio de Internet Industrial e parceiro da ThingWorx. Para mais informações sobre solução para IoT, clique aqui.

Share this Post

Subscribe to our Blog